Relação entre a prática de Crossfit e alterações arteriais carotídeas e vertebrais

Autores

  • João Franscisco Henriques Branco
  • Patrícia Coelho
  • Sónia Mateus
  • Eduardo Miguel Mota Abrantes
  • Guilherme Fradique Ferreira

Palavras-chave:

Diâmetro arterial, Índice de resistência, Rigidez arterial, Crossfit.

Resumo

Introdução: Sabe-se que a prática de exercício físico leva a alterações cardiovasculares significativas como a diminuição da rigidez e aumento do diâmetro arterial, contudo, os estudos sobre essa relação incidem predominantemente sobre as artérias dos membros inferiores. Objetivos: Avaliar a influência da prática de Crossfit no sistema cardiovascular. Materiais e métodos: Recolhido em 20 atletas, praticantes de crossfit e em 20 participantes não atletas. Foram critérios de inclusão no grupo de estudo indivíduos praticantes de crossfit mais de duas vezes por semana, com idades superiores a 18 anos, sem patologias médicas e/ou psiquiátricas e no grupo controlo idades superiores a 18 anos, sem patologias médicas e/ou psiquiátricas e que não praticassem exercício físico mais de duas vezes por semana. Resultados: O grupo de estudo é composto por 17 indivíduos com idades compreendidas entre os 28 anos e os 38 anos e o grupo controlo é composto por participantes com idades compreendidas entre os 22 e os 58 anos. Não se observaram alterações adaptativas significativas, a nível vascular, à prática de crossfit. Conclusão: Este estudo verificou que as alterações devido à adaptação à prática de Crossfit a nível vascular, não ocorreram a nível das artérias cervicais.

DOI: https://doi.org/10.56238/homeIVsevenhealth-043

Downloads

Publicado

2024-06-08