O fazer do psicólogo na política pública de saúde mental como parte do processo de subjetivação dos adolescentes: Uma leitura foucaultiana e da psicologia histórico-cultural

Autores

  • Cláudio Ramos Peixoto
  • Thaiana Souza Vilas Monzo

Palavras-chave:

Subjetivação, CAPS, Oficinas terapêuticas, Adolescência.

Resumo

Essa produção tem o objetivo de promover reflexões sobre Adolescente, Psicologia, Políticas Públicas e processos de subjetivação. A partir do trabalho desenvolvido em oficinas terapêuticas de um CAPS I pretendemos mostrar a importância da desconstrução do pensamento manicomial e a eficácia que podem alcançar estratégias de cuidado com a saúde mental contra hegemônicas. Trazer à reflexão a possibilidade de ações que não universalize os corpos e as subjetividades através da padronização.

DOI: https://doi.org/10.56238/homeIVsevenhealth-040

Downloads

Publicado

2024-06-07