Carcinoma de cisto do ducto tireoglosso: Relato de caso

Autores

  • Carolina Meller Jost
  • Robledo Meller Alievi

Palavras-chave:

Cisto tireoglosso, Doenças e anormalidades congênitas, Carcinoma.

Resumo

Introdução: Embora o carcinoma em cisto do ducto tireoglosso seja uma patologia de tratamento relativamente fácil, é um achado incomum e pouco relatado na literatura. Objetivo: Relatar a história, evolução e manejo de paciente com cisto em ducto tireoglosso que apresentou evolução para carcinoma, revisar o caráter fisiopatológico da doença, e a escassa literatura que aborda essa temática. Resumo de caso: Mulher, 40 anos, diagnosticada em 2018 com cisto no ducto tireoglosso. Procura um cirurgião de Cabeça e Pescoço em 2020 para avaliação do caso, a quem relata aumento do nódulo e desconforto local. É indicada a cirurgia para sua retirada. O exame anatomopatológico realizado após o ato cirúrgico revela suspeita de transformação maligna. Realizado o exame imuno-histoquimica que confirmou a suspeita. Foi solicitado o retorno em 6 meses e ultrassom para controle da patologia. Discussão: o ducto tireoglosso resulta na permanência do trajeto de descida da tireoide da base da língua até seu local de repouso final na região anterior do pescoço na linha média. Esse trato deve obliterar no início da vida fetal, a falha nessa involução pode, posteriormente, originar um cisto nesse ducto. O cisto frequentemente é notado após infecção do trato respiratório superior e em raras situações, pode-se desenvolver um carcinoma a partir das paredes do cisto. Conclusão: os casos de carcinoma de cisto no ducto tireoglosso devem ser discutidos devido à escassez de relatos na literatura e sua rara incidência do campo clínico.

 

DOI: 10.56238/sevenVmulti2024-001

Downloads

Publicado

2024-03-21